Marca Guimarães

Projectos / Novidades · Junho 2014

© Estúdio João Campos© Estúdio João Campos© Estúdio João Campos© Estúdio João Campos© Estúdio João Camposimagem

Evoluir o sinal gráfico de uma marca como a de Guimarães 2012 – Capital Europeia da Cultura, com um passado recente prolífico e vibrante, revelou-se sem dúvida um desafio sensível que, em estreita relação com a Câmara Municipal de Guimarães, fomos convidados a resolver.

Não restam dúvidas que o símbolo da CEC ultrapassou o âmbito restrito do evento, cumprindo o seu desígnio para além das funções institucionais. Não só criou relações emocionais fortes com a comunidade vimaranense, como se transformou simultaneamente e em tempo recorde numa insígnia popular, adoptada como parte da identidade da cidade. Assim, a apropriação do símbolo da CEC por uma nova Marca Guimarães, justificava-se não só pela sua íntima relação com a cidade, história e população enquanto identidade e património, como também pela vontade do município de capitalizar o legado emocional desenvolvido em torno de 2012.


Sob uma abordagem gráfica renovada, o coração – ubíquo símbolo da Capital Europeia da Cultura – tornou-se naturalmente no elemento central da Marca Guimarães. Por outro lado, os princípios dinâmicos que marcaram a identidade da CEC foram também aplicados à nova marca, para que, por tudo o que representa conceptualmente bem como pelo potencial de comunicação e relação com a população, a personalização e apropriação do logotipo possa continuar. O resto será, esperamos, o retomar de uma história de amor entre cidade e habitantes.

A nova Marca Guimarães, lançada simbolicamente a 24 de Junho – dia da Batalha de São Mamede – será não só a face visível da comunicação da cidade, como também a identidade institucional do município.